Cuidados

Estudiosos revelam que quem rói unhas tem características especificas na personalidade

A cada dia a ciência e os estudiosos das mais variadas áreas nos surpreendem com pesquisas e estudos que mudam nosso olhar acerca de certa doença, habilidade ou até de alguns dos nossos comportamentos. Isso é mais uma prova do quanto somos complexos como indivíduos e de como há muito para aprender sobre como funciona nosso organismo, esta máquina que um dia já foi indecifrável, mas que a cada dia se abre em diversos caminhos a serem estudados.

Com certeza você conhece alguém que tem a prática de roer as unhas, ou você mesmo tem o costume de roer as suas. Muitas vezes, quando bate aquele nervosismo, aquele frio na barriga antes de algum momento importante, ou diante de uma situação estressante, para muitos de nós a válvula de escape acaba sendo roer as unhas até não poder mais. A prática de roer unhas é chamada de onicofagia.

A onicofagia geralmente é considerada uma prática particular de pessoas que estão nervosas, estressadas ou ansiosas por algo, seria um comportamento comum de pessoas que estão próximas da compulsividade.

Esse pensamento não está errado, contudo, pesquisas recentes têm mostrado que esse tipo de comportamento e outros de caráter repetitivo também pode ser uma constante de pessoas perfeccionistas.

roer as unhas

Porque pessoas perfeccionistas tendem a roer as unhas?

A pesquisa que revelou um pouco desse comportamento ligado às tendências perfeccionistas foi realizada numa universidade do Canadá. No estudo foram analisados os comportamento de 48 pessoas que praticam onicofagia. Ao final do estudo se verificou nessas pessoas um comportamento extremamente pefeccionista.

Concluiu-se a partir do estudo que as pessoas que apresentam comportamentos repetitivos como roer as unhas não conseguem realizar tarefas em um ritmo considerado normal. Se submetem a tamanho estresse que não conseguem relaxar para fazer suas atividades.

Percebeu-se nas pessoas que apresentavam essa prática um perfeccionismo muito mais organizacional, caracterizado por: I) Tendência a acumular diversos trabalhos, além das capacidades, alguns deles até desnecessários, II) Preocupação exacerbada com organização de tarefas, das mais pequenas e insignificantes até as maiores, III) utilizar a onicofagia como forma de se libertar da criada por si próprio, transformando a prática em uma espécie de válvula de escape.

Contudo, embora possa parecer algo inofensivo para quem pratica, ou se pense que não possa trazer qualquer mal ao indivíduo, é necessário lembrar que nossas unhas estão repletas de micro-organismos, sua maioria fungos e bactérias. Também é importante ressaltar que nossas unhas são responsáveis pela proteção da pele dos dedos em diversos sentidos. A onicofagia pode ser responsável, de forma indireta, pelos seguintes problemas:

VEJA COMO PARAR DE ROER AS UNHAS DE VEZ

Dificuldade para realizar diversas tarefas – Existem diversas pessoas que realizam trabalhos que dependem de forma direta da saúde de seus dedos e de suas unhas consequentemente. Digitadores, instrumentistas (violonistas e guitarristas) e outras profissões que dependem da saúde de suas unhas podem enfrentar problemas por conta da onicofagia.

Desgaste do esmalte do dente – O esmalte do dente é a camada inicial de todos os membros da nossa arcada dentária e é o maior responsável pela proteção dos mesmos. Quando roemos as unhas, as bactérias, fungos ou vírus presentes podem desgastar o esmalte, trazendo como principal consequência o surgimento de cáries.

Sangramento da região – O sangramento que pode surgir devido a essa prática nas unhas ou na pele ao redor dela não é apenas um problema estético, pois, ao se abrir um local de sangramento, ele estará muito mais propício a infecções.

roer as unhas

Como tratar onicofagia?

Para além dos diversos tratamentos e técnicas caseiras que muitos indicam para se combater a onicofagia, existem dois tipos de tratamento que realmente são comprovados e trazem resultados com amplitudes conhecidas. Vamos falar um pouco sobre cada uma delas a seguir.

Tratamento com medicamentos – A prática tem mostrado que o tratamento com antidepressivos devidamente receitados pelo profissional da saúde habilitado a tratar e acompanhar o problema é eficaz para combater o hábito de roer unhas. Além disso, muitas pessoas têm utilizado a vitamina B para tratar desse hábito. Isso ocorre porque a vitamina é uma das responsáveis pela produção de um hormônio chamado serotonina, a qual está ligada à sensação de prazer. Como alguns apontam que a falta de serotonina pode estar ligada à desordens no sistema nervoso, investir no consumo de vitamina B da forma correta pode ser um excelente caminho para solucionar o problema.

Tratamento através de terapia comportamental – Esse tipo de terapia foca na necessidade de substituir hábitos. Assim, aos poucos, através de diversas técnicas que ativam áreas específicas do cérebro, é possível abandonar o hábito. Para isso é necessário o acompanhamento de um profissional competente para direcionar todo o tratamento.

Como se pode ver, a prática de onicofagia pode trazer consigo diversos aspectos que nem todos conhecem e que precisam ser notados. O mais importante é que, se você é uma pessoa perfeccionista, saiba que pode estar sendo acometido por esse mal e deve procurar tratamento o mais depressa possível.

Add Comment

Click here to post a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Quer ganhar
ESMALTES GRÁTIS ?

Coloque o seu email e PARTICIPE !
SORTEIO MENSAL
EU QUERO !!!
Sorteio de Esmaltes
EU QUERO!
12397 Pessoas participando