Como escolher uma estufa de manicure

Fazer as unhas pode até parecer uma atividade banal, a qual as mulheres adoram. No entanto, é preciso ter muitos cuidados para que não se torne um problema de saúde. Daí a importância da estufa de esterilização. Tal como o nome indica, ela serve para esterilizar os materiais, diminuindo assim os riscos da cliente, e também da manicure, contrair doenças como a hepatite B, a AIDS e outras transmitidas através de pequenos ferimentos, feitos com os materiais contaminados.

estufa manicure

A escolha da estufa vai depender da demanda de materiais que você necessita, optando assim por uma estufa maior ou menor. E também pelo seu orçamento, claro, de resto a maioria dos aparelhos oferecem os mesmos benefícios. Por isso pesquise, se informe e faça a escolha mais adequada ao seu tipo de negócio.

Ocorrem muitos erros não na hora de escolher a estufa, mas sim na hora de esterilizar os materiais. Para eliminar de uma vez por todas esses erros, preparamos algumas dicas do procedimento de esterilização dos materiais, veja.

1º passo: Desinfetar os materiais

Algumas mulheres jogam os equipamentos para dentro da estufa e ficam a espera que ela faça milagres… Não é bem assim meninas! Antes da esterilização deve haver uma desinfecção dos materiais para eliminar os resíduos maiores e as impurezas mais grosseiras, tal como o sangue. Ela deve ser feita com água e sabão e depois com o enxágue em água abundante. Em seguida, deve-se secar os utensílios e aplicar uma solução desinfetante com um ou outro, dos produtos abaixo indicados:

Álcool a 70% – O álcool a 70 % é a concentração ideal para este fim uma vez que, ele fica em contato com a superfície durante mais tempo, eliminado assim os germes.

Hipoclorito de sódio a 1% – O hipoclorito pode ser obtido com a diluição de 10 ml de cloro puro em um litro de água, sendo assim eficaz na hora de desinfetar alguns materiais.

2º passo: Esterilizar os materiais

Só depois de limpos, os utensílios devem ser colocados na estufa, para a eliminação total de qualquer microrganismo, incluindo os vírus e bactérias altamente resistentes ao processo de desinfecção. A esterilização pode ser feita através de calor seco ou de calor úmido. Vejamos melhor cada um deles.

Calor seco – Neste processo é utilizado o calor à temperatura de 170° C durante uma hora, ou 160° C por duas horas. Os materiais devem ser colocados em caixas de aço inoxidável ou em recipientes de alumínio com tampa.

Calor úmido – Já neste método, a temperatura utilizada é entre 120° C a 137° C, com vapor e alta pressão, durante cerca de 15 a 30 minutos. Os materiais devem ser colocados em embalagens apropriadas, como o papel cirúrgico, formando assim diversos kits individuais.

Aproveite e leia também acerca das mesas de manicure, só clicar aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.